Há muitas pessoas que amam a Coreia, mais até que o seu próprio país, mesmo tendo um fuso horário de 12 horas. E foi para estas pessoas que a IYF realizou o Korea Camp, do dia 22 à 24 de maio.

01

Muitas pessoas não puderam participar pois foi realizado durante a semana, porém aqueles que são apaixonados pela Coreia, junto com os jovens da IYF e alguns alunos da Uninove, participaram do acampamento e também puderam escutar as palestras de Educação Emocional.

Para àqueles que gostam do Kpop, nesta edição foram realizadas atividades como música e dança coreana, aulas do idioma e academias, onde puderam conhecer um pouco mais da cultura.

02

03

04

05

06

 “Eu pude abrir o meu coração para este acampamento e me senti segura com as pessoas que estavam ao meu redor. Principalmente fazendo os jogos. Mesmo não conhecendo as pessoas, um ajudava ao outro e assim pudemos resolver os problemas.” (Annya)

“Eu conectei com a IYF através do Korea Camp do ano passado, e desta vez, sendo líder de grupo, tive que lidar com pessoas que não conhecia, por isso foi difícil conduzir elas à falarem do seu coração e da suas dificuldades. Mas passando o tempo, vendo as minhas alunas falando do seu coração pude ficar muito feliz.” (Viktoria)

No terceiro dia foi realizado o Korea Town, uma experiência de conhecer vários lugares famoso e pontos turísticos da Coreia, usando o dinheiro e o idioma.

07

08

09

No período da manhã e da tarde teve momento de palestra de Educação Emocional pelos palestrantes Seung Dong Baek e Hyun Don Lee, que vieram como convidados especiais ao Brasil.

10

11

12

“Eu soube do Korea Camp através da Uninove. Eu nunca tive a oportunidade de conhecer a cultura coreana, mas este acampamento me deu esta oportunidade. Durante as programações a que eu mais gostei foram as palestras. Parecia que os palestrantes estavam falando sobre o meu coração naquele momento. Há três meses atrás o meu namorado morreu, por isso eu fiquei isolada, mas quando eu ouvi a palestra, pude ir para casa e falar do meu coração para os meus pais. Eu gostaria de participar de outros eventos da IYF no futuro.” (Bruna)

“Meus pais e meu irmão faleceram quando eu era menor, por isso eu já pensei muito em morrer, mas escutando as palestras de Educação Emocional na Uninove, pude mudar um pouco. Antes eu vivia escondendo o meu coração e fingia que estava bem, mas escutando as palestras eu pude conversar sobre o coração com a minha tia. Neste acampamento eu também, durante as palestras, pude sentir o amor dos meus pais. Estávamos numa situação difícil em casa por isso moramos na rua, mesmo assim o meu pai cuidava de mim e me dava as coisas. Pensando nisso, pude sentir o amor dos meus pais naquele tempo.” (Vivi)

No último dia, pensando nos participantes e em seus familiares, foi realizada a Noite Cultural. E escutando sobre o Korea Camp, a vice-presidente da Associação dos Coreanos no Brasil, participou e deu suas palavras de parabenização. Não somente nas danças coreanas, nesta Noite Cultural as danças de outros países também receberam grandes aplausos.

13

14

15

“Hoje, pela primeira vez participei do Korea Camp e fico muito feliz em saber que muitos brasileiros têm interesse na cultura coreana. E os voluntários da IYF têm uma expressão muito brilhante, seria ótimo se as pessoas viessem conhecer a IYF. E também, ultimamente, há muitas coisas que nos deixam chateados, mas tendo um outro ponto de vista, estes maus acontecimentos também podem mudar o conceito da nossa visão.” (Vice-presidente da Associação Coreana do Brasil)

No meio da Noite Cultural teve o momento de palestra com o palestrante Seung Dong Baek, que contou sobre a história do pai e filho que encontraram um túmulo no deserto. “Filho, vendo este túmulo pode ser desesperador, mas para mim isto é esperança! Muitos alunos são educados, mas somente a educação não pode trocar o nosso coração. Porém a IYF pode trocar o coração dos estudantes. Ganhamos uma nova força quando uma nova sabedoria vem e troca o nosso coração.”, disse o palestrante.

16

17

A maioria dos participantes se inscreveram por causa de kpop ou novelas coreanas, mas com o termino do acampamento, a IYF restou em seus corações e eles puderam voltar transformados por conta das palestras de Educação Emocional.