O English Camp é uma iniciativa da ONG IYF, e está presente em 20 países há mais de 16 anos

Mastrangelo Reino//MáquinaCW

Poder estudar uma segunda língua é uma realidade dos alunos e das alunas da rede estadual paulista. Nos Centros de Estudo de Línguas – CEL’s as possibilidades são imensas, com aulas de japonês, alemão, chinês, espanhol, entre outras. Mas, inesperadamente, uma turminha de estudantes teve a chance de participar do intercâmbio English Camp e gostou muito da experiência. A iniciativa é fruto de parceria entre a Educação e a ONG International Youth Fellowship e beneficiou a E.E. Milton da Silva Rodrigues.

Mastrangelo Reino//MáquinaCW

Durante uma semana, líderes da IYF Brasil, representantes da ONG dos Estados Unidos da América e da Coréia do Sul e comunidade escolar puderam dividir suas culturas e aprender inglês de maneira lúdica. Depois do English Camp, os estudantes da Milton, com certeza, vivenciarão muito mais a língua no dia a dia da escola, acredita a professora de Inglês Edna Maria Boato Prata. Segundo ela, “o acontecimento do evento será fundamental para que o ano letivo seja muito produtivo”, finaliza.

O English Camp, que significa Acampamento de Inglês, é uma iniciativa de curta duração que propõe expor estudantes de todas as idades ao idioma e cultura norte-americanos. Ao superar os obstáculos e limites, os estudantes ganham experiências e confiança que ampliam suas perspectivas de futuro e capacidade de ver o mundo com outros olhos.

Os organizadores trabalham com educação emocional; aulas de inglês acompanhadas pelos voluntários da ONG para garantir que cada pessoa aprenda no seu nível; atividades grupais, para que todos aprendam no mesmo ritmo e os instrutores identifiquem as necessidades individuais; e academias, onde os estudantes têm a chance de descobrir uma paixão que levarão pela vida, e os temas variam desde gastronomia até fotografia, por exemplo.

Mastrangelo Reino//MáquinaCW

“Foi a primeira vez que eu consegui, pelo menos um pouquinho, dialogar. E a gente tem contato com várias pessoas, e eu consegui pela primeira vez falar com uma menina estrangeira, dos EUA.  E está sendo incrível para mim, a gente conhece várias culturas. Eu sou dançarina, e a aproximação do inglês com a dança para mim está sendo incrível!”, conta a aluna Bianca Santos de Araújo.

O diretor da E.E. Milton da Silva Rodrigues, Osmar Francisco de Carvalho, acredita que o evento levou estímulos aos jovens e “fez com que eles ganhassem ânimo para as aulas e para tudo o que estão aprendendo, absorvendo. Então, eles não vão parar, vão se organizar de uma maneira bem legal nos estudos”, acredita Osmar.

O palestrante e também diretor geral da IYF das Américas do Sul e do Norte, Terry Henderson Jr., foi enfático. Garantiu que “esses foram uns dos melhores estudantes que eu já conversei na minha vida. A gente está fazendo o English Camp há 16 anos, em 20 países todo ano, mas os estudantes aqui de São Paulo são bastante esclarecidos e participam muito bem das atividades. E eu vejo que eles têm muito potencial”, finaliza Terry Henderson.

Mastrangelo Reino//MáquinaCW

Fonte: Secretaria da Educação