A verdadeira sabedoria é conhecer seus próprios defeitos.

Aquele que conhece suas falhas é de fato sábio. Pessoas acham que são boas. Elas podem são dizer isso explicitamente, mas no fundo, acreditam que “eu sou melhor que outros em relação a isso.” Essa visão limitada surge por nunca ter conhecido alguém mais habilidoso que si.
Pessoas gostam de defender a “igualdade”, principalmente políticos que estão concorrendo a algum cargo. De qualquer maneira, as pessoas por todo o mundo costumam clamar por ela em suas palavras, mas não há nenhum que a deseje de fato em seu coração. Um sempre quer ser melhor que outro, todos querem estar em posições mais altas e melhores. Todos querem que seus filhos sejam mais bem-sucedidos que os filhos de qualquer outro. Ninguém quer a igualdade de fato. Não importa a nacionalidade, pessoas choram por democracia e igualdade, mas todos adoram estabelecer níveis e hierarquias. Todos sentem prazer em ser “o melhor”.
Algumas pessoas claramente se vangloriam. Algumas pessoas não expressam isso claramente, mas sentem por dentro. Pensam: “Eu sou ótimo, eu sou tão inteligente, eu posso fazer tudo bem.” Quando chegam neste pensamento, se forma o que chamamos de “orgulho”. Neste ponto, as pessoas começam a desprezar e julgar umas às outras, acreditando que seu próprio pensamento sempre está mais certo. Assim, passam a viver conduzidos pela própria mente. Como resultado, sua vida se torna mais fechada, sendo cada vez mais difícil o relacionamento com os que estão ao seu redor.

 


« anterior     início     próximo »